quarta-feira, outubro 15, 2008

Desarticulação

Não sou a areia onde se desenha um par de asas ou grades diante de uma janela. 
Não sou apenas a pedra que rola nas marés do mundo, em cada praia renascendo outra. 
Sou a orelha encostada na conchada vida, sou construção e desmoronamento, servo e senhor, e sou mistério. 

 --- 

A quatro mãos escrevemos este roteiro para o palco de meu tempo:o meu destino e eu. 
Nem sempre estamos afinados, nem sempre nos levamos a sério.


38º N 42'


E quero a desarticulação.




Só assim sou eu no mundo.



23º S 33'


Só assim me sinto bem.



11 comentários:

SMA disse...

Bem... o hemisferio sul leva tudo à flor da pele
.
.
.
continuas assim e ainda apaixono-me por ti :-)))
.
.
bjo grande
e obrigada pela grande ajuda
realmente...

P.S. - Desculpa mas eliminei o teu ultimo comentario no meu caminho porque eliminei o ultimo post.
Xico à vista...

Luz del Fuego disse...

Há coisas que não dependem (completamente) da geografia:-))

Essas, da pele, por exemplo.

Seria inédito em ti, mas... Nunca digas nunca. E sobretudo, nunca digas "nunca mais".

Bjos,

Luz

Os diamantes são eternos!..;-)

lisse disse...

Por caminhos ou pontes
rompendo nuvens ou desventrando castelos...
Rasgamos a pele
sangramos os sonhos

...mas sempre haverá uma nova tela
a renovar o momento de criação...

abraço

Luz del Fuego disse...

Feita a travessia, importa manter as pontes. Em silêncio espero transformar os sonhos nesse momento de criação.

---

O caminho de volta é solitário, mas cheio de encontros inesperados. Quando aqui escreves, sinto-me menos só. E mais alegre.

Beijo,
Luz

SMA disse...

Em quatro toco para desconstruir
é a palvra-chave neste momento de mim
.
.
.
nunca levamos a serio
não dá para... só assim, talvez a sanidade mental se dá!
.
.
bjo muito

lisse disse...

Porque conheço o peso de carregar solidões...

Mas também sei de pontes... contruidas laboriosamente, pedra a pedra.
E sei da devoção de quem acredita encontrar nelas um tempo novo e mágico...

abraço

isabel mendes ferreira disse...

apenas isto:



um abraço.

Luz del Fuego disse...

O teu abraço, por ser teu e ser tão doce, nunca será "apenas"...

Obrigada Isabel,

Bjo
Luz

lisse disse...

Espero...
para ver o clarear dum novo dia.

para apanhar o Sol
no brilho do teu sorriso...

beijo

SMA disse...

Não fugi... mesmo que apeteça... mas ainda não se fez viagens para lua
.
.
.
bem essas fotos matam-me...
.
.
bjo grande

Luz del Fuego disse...

Hummm, pois, ainda não se fazem viagens destas. Mas tenho uma sugestão bem mais económica (e garanto-te, mais divertida):-)))

Vai uma caipiroska?

Beijocas,
Luz

PS: "tears don't leave any scars"